5 toxic products that are hidden in your makeup

what is hidden in your makeup

You've changed your diet to a healthier one, you've cleaned up your closet from synthetic products and even chose organic cleansing products, but there's one area that still need a big makeover - makeup!
Makeup is in direct contact with our skin, the body’s largest organ that absorbs everything we give it, from morning to night. Recent studies have shown that we get more toxins through absorption and inhalation than through the food we eat, so we really need to spend some time to reflect about our cosmetics and see them as part of our health and well-being.
Here are 5 toxic products, present in your makeup, that you will want to avoid:

Lead and other heavy metals: neurotoxin linked to miscarriage, reduced fertility and delays in the onset of puberty for females. Exposure to metals has also been linked to immunity and nervous system problems.
Check the labels and look for: lead acetate, chromium, thimerosal, hydrogenated cotton seed oil, sodium hexametaphosphate.

Phthalate: disruptive to the endocrine system, which is responsible for hormone production. Exposure to phthalates can lead to developmental, reproductive, and neurological damage, including reproductive abnormalities and decreased production of testosterone in males.
In this case, is not possible to check the labels as these chemicals can be listed as fragrance. The best you can do is to avoid products that list “fragrance” and choose ones that use plant oils and essences.

Benzophenone and related compounds: cancer, endocrine disruption, and organ system toxicity. It's used to protect from UV light so you will find it in a lot of sunscreens.
Check the labels and look for: benzophenone, oxybenzone, sulisobenzone, sulisobenzone sodium.

Carcinogens: substances that increase the risk of cancer by altering cellular metabolism or damaging DNA directly in cells.
Check the labels and look for: formaldehyde (quaternium-15, diazolidinyl urea, imidazolidinyl urea, DMDM hydantoin, and 2-bromo-2-nitropropane-1,3 diol), phenacetin, coal tar, benzene, untreated or mildly treated mineral oils, ethylene oxide, chromium, cadmium and its compounds, arsenic and crystalline silica (or quartz).

Methylisothiazolinone (MIT) and Methylchloroisothiazolinone (CMIT): allergic reactions, lung toxicity and possible neurotoxicity.
Check the labels and look for: methylisothiazolinone (MIT), 2-methyl-4-isothiazoline-3-one, neolone 950 preservative, MI, oriStar MIT, microcare MT, methylchloroisothiazolinone (CMIT), 5-Chloro-2-methyl-4-isothiazolin-3-one and MCI.

I know it's impossible to remember all these strange words, but fortunately there is a mobile app that can help us: Think Dirty app - easiest way to learn about the potentially toxic ingredients in your cosmetics and personal care products.
Finally, the best advice I can give you is to try to buy natural and organic makeup, make from plants, fruits and essencial oils. Take care of the largest organ of your body and keep it toxic free.

 

Tu alteraste a tua dieta para uma mais saudável, limpaste o armário de materiais sintéticos e até escolheste produtos de limpeza orgânicos, mas há uma área que ainda precisa de uma grande transformação - maquilhagem!
A maquilhagem está em contato directo com a nossa pele, o maior órgão do corpo que absorve tudo o que lhe damos, de manhã à noite. Estudos recentes têm demonstrado que recebemos mais toxinas através da absorção e inalação do que através dos alimentos que comemos, portanto precisamos mesmo de dedicar algum tempo a refletir sobre os nossos cosméticos e vê-los como parte da nossa saúde e bem-estar.
Aqui estão 5 produtos tóxicos, presentes na tua maquilhagem, que vais querer evitar:

Chumbo e outros metais pesados: neurotoxina ligada ao aborto, diminuição da fertilidade e atrasos no início da puberdade feminina. A exposição a metais também tem sido associada a problemas de imunidade e do sistema nervoso.
Verifica os rótulos e procura: acetato de chumbo, cromo, timerosal, óleo de sementes de algodão hidrogenado, hexametafosfato de sódio.

Ftalato: disruptivo para o sistema endócrino, que é responsável pela produção de hormonas. A exposição a ftalatos pode levar a danos no desenvolvimento, reprodutivos e neurológicos, incluindo anormalidades reprodutivas e diminuição da produção de testosterona nos homens.
Neste caso, não é possível verificar os rótulos, uma vez que estes produtos químicos podem ser listados como fragrâncias. O melhor que podes fazer é evitar produtos que listem "fragrância" e escolher aqueles que usam óleos e essências vegetais.

Carcinógenos : substâncias que aumentam o risco de cancro, alterando o metabolismo celular ou danificando o ADN diretamente nas células.
Verifica os rótulos e procura: formaldeído (quaternium-15, diazolidinil ureia, imidazolidinil ureia, DMDM hidantoína e 2-bromo-2-nitropropano-1,3 diol), fenacetina, alcatrão de hulha, benzeno, óleos minerais não tratados ou ligeiramente tratados , Óxido de etileno, crómio, cádmio e seus compostos, arsénio e sílica cristalina (ou quartzo).

Metilisotiazolinona (MIT) e Metilcloroisotiazolinona (CMIT) : reacções alérgicas, toxicidade pulmonar e possível neurotoxicidade.
Verifica os rótulos e procura: metilisotiazolinona (MIT), 2-metil-4-isotiazolina-3-ona, conservante neolona 950, MI, oriStar MIT, microcare MT, metilcloroisotiazolinona (CMIT), 5-Cloro-2-metil-4 Isotiazolin-3-ona e MCI.

Sei que é impossível lembrarmo-nos de todas estas palavras estranhas, mas felizmente há uma aplicação para telemóveis que nos podeajudar: Think Dirty app - a maneira mais fácil de aprender sobre os ingredientes potencialmente tóxicos nos teus seus cosméticos e produtos de cuidados pessoais.
Finalmente, o melhor conselho que te posso dar é que tentes sempre comprar maquilhagem natural e orgânica, feita a partir de plantas, frutas e óleos essenciais. Cuida do maior órgão do teu corpo e mantém-no livre de tóxicos.